Troca na subprefeitura gera protestos da população do Jabaquara

0
69

A polêmica troca no comando da subprefeitura do Jabaquara, noticiada em primeira mão pelo Jabaquara em Notícias, gerou má repercussão entre os moradores do bairro. Após o anúncio oficial da saída de Tiago de Almeida Machado do cargo, moradores protestaram em frente a subprefeitura contra a medida tomada pelo prefeito da cidade, Ricardo Nunes. 

O protesto durou cerca de duas horas e contou com aproximadamente 80 pessoas. Eles levaram faixas de protesto e instrumentos de samba para reclamarem sobre a troca na subprefeitura.  “Eu acho que com a saída do Tiago (Almeida), a subprefeitura vai ter menos envolvimento com a periferia. Isso porque ele frequentava as comunidades, as favelas, tinha conhecimento dos problemas que enfrentamos, e procurava resolvê-los. E não é apenas uma, somos 64 comunidades dentro do Jabaquara. A prefeitura tem que prestar mais atenção nas nossas dificuldades e explicar porque teve essa mudança. Antigamente, a subprefeitura prestava atenção na gente, perguntava sobre os nossos problemas. Não sei como vai ficar agora”, disse o líder comunitário Daniel Almeida. 

A opinião é compartilhada por outro protestante. “Não entendemos a exoneração. Ele (Tiago Almeida) sempre deu resposta nas ligações que fizemos para ele, respondia as nossas dúvidas. A subprefeitura estava em primeiro lugar no ranking. Porque mexeram em um time que estava ganhando?”, questiona Lúcio Gomes de Lima, morador há 70 anos da região. 

Os moradores prometem para a próxima semana uma nova onda de protestos. “Vamos parar o Jabaquara. Queremos a volta do Tiago”, disse um dos manifestantes que não quis se identificar.  O novo subprefeito Marcus Vinícius Corrêa de Souza ainda não tomou posse oficialmente do cargo, embora seu nome já tenha sido publicado no Diário Oficial. A subprefeitura do Jabaquara havia sido eleita como uma das mais eficientes de São Paulo, de acordo com o ranking da Secretaria de Inovação e Tecnologia. Os dados dessa classificação foram colhidos pelo Instituto Orbis de Pesquisa. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.