Programa Tem Saída da Prefeitura promove live pelos 21 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres

0
25

Encontro virtual entre a secretária Aline Cardoso e a presidente do conselho do Magazine Luiza, Luiza HelenaTrajano ocorre na terça-feira (30)


Nesta terça-feira, 30 de novembro, às 16h, a Prefeitura promove a live “Público e Privado: juntos pelo fim da violência contra a mulher” que integra as ações pelos 21 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres, iniciativa do Instituto de Liderança Global das Mulheres. No Brasil, as atividades começaram em 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, incluindo a mulher negra nas discussões promovida pelos grupos que atuam nesta causa.

A live, que será transmitida pelas contas pessoais do Instagram, reunirá a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Aline Cardoso, e a presidente do conselho do Magazine Luiza e do grupo Mulheres do Brasil, Luiza Helena Trajano. “O programa Tem Saída é uma iniciativa que tem nas empresas uma parceria importante para contribuir com a inserção da mulher no mercado de trabalho. Sem esse elo se torna ainda mais complexo que a mulher conquiste a autonomia econômica e possa partir para uma nova vida longe do agressor”, salienta Aline Cardoso. “A Magazine Luiza está no programa desde o lançamento em 2018, contribuindo para que o Tem Saída possa ampliar essas oportunidades e reduzir os índices de violência doméstica no país”, conclui.

Durante o bate-papo virtual, o público poderá acompanhar informações sobre o programa Tem Saída, sobre a atuação do setor privado no combate à violência contra a mulher, assim como os mecanismos que a área pública tem adotado para unir esforços para ampliar a rede de proteção à mulher.

Tem Saída

O programa Tem Saída foi lançado em 2018 e é uma política pública voltada à autonomia financeira e empregabilidade da mulher vítima de violência doméstica e familiar. A ação é uma parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça, OAB-SP, ONU Mulheres e Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania.

A vítima em situação de violência doméstica e familiar poderá ser integrada ao Programa Tem Saída a partir do atendimento realizado pelo Ministério Público, Defensoria Pública, Poder Judiciário e rede municipal de apoio à mulher. Passando pelo atendimento, ela é encaminhada ao Cate. O processo destinado a esse público é diferenciado com apoio de equipe técnica e recursos humanos das empresas parceiras.

Transmissão pelo Instagram:
@alinecardososp e @luizahelenatrajano

Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.