Prefeitura define regras para implantação de antenas nas regiões periféricas da cidade

0
53

Decreto foi assinado nesta quinta-feira (10) pelo prefeito de São Paulo e operadoras Tim, Telefônica e Claro assumiram compromisso de instalar 286 antenas na capital

O prefeito Ricardo Nunes assinou, nesta quinta-feira (10), decreto que regulamenta a Lei 17.733, que estabelece os critérios técnicos a serem levados em consideração para a implantação de antenas para transmissão de sinal de internet nas regiões periféricas da cidade. As empresas de telecomunicação TIM, Telefônica e Claro assinaram o Termo de Adesão que estabelece o comprometimento de instalar 286 antenas nas áreas prioritárias definidas que abrangem as regiões Sul, Norte e Leste da capital, dentro do prazo de 360 dias.

“Além de assinarmos o decreto que regulamenta a lei das antenas, votado recentemente na Câmara, também foi assinado um termo de acordo com as operadoras. Isso é inovador: uma parceria dos poderes Executivo e Legislativo que, junto com o setor privado, chegaram a um entendimento das prioridades e colocará a cidade de São Paulo num patamar de acesso à tecnologia, retirando as pessoas da exclusão digital”, declarou o prefeito Ricardo Nunes.

As 286 antenas serão instaladas nas áreas consideradas prioritárias nas quatro regiões da cidade. Os locais foram indicados num estudo técnico e levam em conta escolas e postos de saúde que atualmente têm problemas com sinal de internet e celular:

a) Região Sul: Jardim Ângela, Jardim São Luiz, Cidade Dutra, Pedreira, Grajaú, Marsilac, Parelheiros, Santo Amaro e Socorro;

b) Região Norte: Anhanguera, Perus, Jaraguá, Brasilândia, Pirituba, Cachoerinha, Tremembé e Mandaqui;

c) Região Leste: Jardim Helena, Lajeado, Guaianases, José Bonifácio, Cidade Tiradentes, Parque do Carmo, Iguatemi, São Rafael, Sapopemba, Itaquera e Ermelino Matarazzo.

Para o presidente da Câmara de São Paulo, Milton Leite, os setores público e privado chegaram a um bom entendimento e essa ação beneficiará toda a população.

“Além da saúde e da educação, o comércio também será favorecido, porque as pessoas poderão passar seus cartões. A instalação dessas antenas deve começar pelas regiões mais carentes como, por exemplo, Vargem Grande. Nesse lugar, as pessoas não conseguem ligar para o 190. É o ponto mais crítico da capital, próximo a Parelheiros”, disse.

Prioridades

A instalação das antenas de internet será importante para suprir as deficiências também da área da Educação, pois há escolas e alunos que não têm acesso à internet para estudar e realizar tarefas.

“Foram dois anos perdidos por conta da pandemia na Educação. Então, será necessária uma recuperação desses alunos”, enfatizou o Ricardo Nunes.

De acordo com ele, a Secretaria de Educação tem um projeto para realizar esse trabalho.

“Compramos 506 mil tabletes, 48 mil notebooks e material didático. As crianças vão poder utilizar os recursos para recuperação do período educacional”, explicou.

Nunes destacou ainda que a área da Saúde também será beneficiada e, entre os vários equipamentos, as Unidades Básicas.
“Temos UBSs que, hoje, transmitem os prontuários por rádio. É prioritário instalar sina de internet para realizar esse trabalho”.

Termos de adesão

TIM, Telefônica e Claro se comprometeram a realizar as instalações das antenas dentro do prazo de 12 meses. Tim implantará 96 equipamentos de telecomunicação nos distritos prioritários. Durante o mesmo período, Telefônica e Claro executarão 95 intervenções nas regiões vulneráveis da cidade.

Para a presidente da Confederação Nacional da Tecnologia da Informação (ConTic) e da Federação Nacional de Instalação e Manutenção de Infraestrutura de Redes de Telecomunicações e de Informática (Feninfra), Vivien Mello Suruagy “as condições para esse acordo foram muito boas. Quem tem a ganhar é a população. Foram várias discussões acaloradas. Serão investidos mais de R$ 1 bilhão e essa operação vai gerar mais de 1,5 milhão de empregos”, disse.

Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.