O papel do parlamentar no combate ao coronavírus (Covid-19)

0
2

Epidemia, pandemia, o que é verdade, o que é fake news, até onde estamos seguros, o que podemos fazer para nos proteger e proteger nossos familiares e amigos, como lidar com os perigos que o vírus traz para a saúde, como seguir com o isolamento social e conseguir pagar as contas. São muitas as perguntas sobre o novo coronavírus (Covid-19) que se alastrou pelo mundo e se tornou uma dura realidade no Brasil ceifando vidas e prejudicando a economia do país.

Cada um tem que fazer a sua parte neste momento extremamente difícil que todos nós estamos passando, e enquanto parlamentar acredito que o nosso papel é amparar a população em todas as esferas: saúde, econômica, convívio social e levar informações com credibilidade.

Cumprindo o nosso papel de levar informações com qualidade, combatemos as fake news, produzimos e imprimimos uma cartilha lúdica explicando como as pessoas podem se prevenir da doença com ou sem álcool gel. Também estamos ajudando a população a entender todas as medidas tomadas pelo governo elaborando materiais virtuais e enviando ao máximo de pessoas, seja através do Whatsapp, Facebook e Instagran. Importantes ferramentas de trabalho neste momento de isolamento social e era digital.  

Enviamos para a área da saúde mais de R$ 2 milhões em emendas parlamentares que estão sendo utilizados para a compra de insumos de atenção básica à saúde. Conseguimos sensibilizar o Prefeito quanto a necessidade de levarmos a vacina contra a gripe influenza no sistema “Drive-Thru” para o Autódromo de Interlagos. Intermediamos a doação de protetores faciais e cúpulas de intubação para o Hospital de Parelheiros.

Além de cuidar da saúde também precisamos olhar para a economia. No projeto de lei de autoria do Poder Executivo que busca trazer inúmeras medidas que irão amenizar as dificuldades e os problemas que cada cidadão paulistano vive devido à pandemia do Covid-19, apresentei duas emendas para tornar o projeto ainda mais benéfico:  solicitei a suspensão da cobrança dos tributos e taxas do município (IPTU, ISS e TPU) num período de até 120 dias, incluindo também a possibilidade de parcelamento de dívidas em até seis vezes iguais após o fim da crise do coronavírus. Também solicitei o abono salarial aos servidores e profissionais da saúde pública da cidade de São Paulo, os verdadeiros heróis que seguem enfrentando todo esse turbilhão de peito aberto.

Atendendo à solicitação da Associação Empresarial da Região Sul (AESUL), que representa os interesses de muitos comerciantes, industriais, empreendedores, prestadores de serviços e profissionais liberais, elaboramos o Projeto de Lei (PL198/2020) requerendo a isenção de tributos e taxas, a suspensão de inscrição de débitos na Dívida Ativa, a não aplicação de multas, a concessão de prazos e outras medidas. São reivindicações justas, e se aprovadas, contribuirão para amenizar os efeitos da crise econômica, em especial os danos aos pequenos empreendedores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.