Mais de 2 milhões de pessoas tomaram a vacina contra a gripe

0
11

A cidade de São Paulo já imunizou 2.072.045 pessoas contra o vírus influenza, causador da gripe. A vacina em dose única trivalente está sendo aplicada em uma rede diferenciada, montada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) em escolas e equipamentos de ensino para evitar aglomerações e o conflito de grupos com a vacinação contra a Covid-19.

A campanha segue até o dia 9 de julho e pretende imunizar 4,5 milhões de pessoas. A SMS reforça a importância da vacinação contra a gripe, principalmente para evitar quadros febris, respiratórios e comprometimento da imunidade, que podem potencializar a ação do coronavírus.

Iniciada no dia 12 de abril, a campanha de imunização foi dividida em três fases. A primeira teve como público-alvo crianças a partir dos 6 meses até antes de completar 6 anos de idade, além de gestantes e puérperas (mães de recém-nascidos), povos indígenas, trabalhadores da saúde e os profissionais da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) da capital.

Os idosos com 60 anos e mais e os profissionais da educação integraram a segunda fase e começaram a ser imunizados no dia 11 de maio.

A última fase da campanha, que teve início em 9 de junho, incluiu pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; pessoas com deficiência permanente; integrantes das forças de segurança e salvamento e forças armadas; caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, bem como os portuários.

Os funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade, incluindo adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, também podem ser imunizados contra a gripe. Os profissionais da SPTrans compõem o outro grupo que se tornou elegível na fase 3 da vacinação na cidade.

No detalhamento dos grupos, foram aplicadas, até o dia (21/06):

– 407.798 doses em crianças, o que corresponde a 55,4% desta população
– 82.196 em trabalhadores da educação (52,5%)
– 247.273 em trabalhadores da saúde (47,9%)
– 52.119 em gestantes (43,8%)
– 8.737 em puérperas (44,7%)
– 1.998 em indígenas (148%)

Os idosos somam o grupo que mais se vacinou. Em números absolutos, são 1.023.722 pessoas imunizadas, o correspondente a 51,6% da população acima de 60 anos.

No total, a menos de 15 dias do fim da campanha de vacinação, o número ainda está abaixo do esperado. Os mais de 2 milhões de vacinados correspondem a 43,3% do público-alvo.

A SMS salienta que a vacina contra a influenza pode ser aplicada simultaneamente com qualquer outra vacina do Plano Nacional de Imunização, exceto a vacina contra a Covid-19, que deve ser a prioridade neste momento.

Os idosos que já completaram as duas doses do ciclo vacinal contra Covid-19 há mais de 14 dias podem receber o imunizante contra a Influenza. Apenas os que tiverem a segunda dose agendada em menos de 14 dias devem adiar a vacinação contra a gripe.

Só estão temporariamente impedidas de se vacinar contra o vírus influenza pessoas que estão com Covid-19 ou que tiveram alta há menos de 28 dias.

Atualização da caderneta

Paralelamente à imunização contra a gripe, a SMS disponibiliza à população a possibilidade de atualizar a caderneta de vacinação com outras vacinas do calendário nacional (poliomielite, sarampo, pentavalente, febre amarela e rotavírus).

Com esta iniciativa, 101.564 carteirinhas de vacinação de crianças já foram atualizadas pela Secretaria Municipal da Saúde até o dia 21 de junho.

(Foto: Edson Hatakeyama)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.