Governo de SP assina contrato de concessão da Usina São Paulo, no Rio Pinheiros

0
16

O Governador João Doria anunciou nesta quinta-feira (12) a assinatura de contrato para revitalização da antiga Usina da Traição, firmado entre a Empresa Metropolitana de Águas e Energia S.A. (EMAE) e o consórcio Usina São Paulo SPE S.A. O grupo venceu a licitação realizada em setembro e será responsável por implementar espaços de uso público na área de 29.804 metros quadrados, incluindo a cobertura do prédio e o entorno. 

“O Governo de São Paulo deixa de gastar R$ 12 milhões por ano, que despende com a manutenção da chamada Usina da Traição, agora rebatizada de Usina São Paulo. Neste espaço será construída uma instalação moderna, impactante, com cafés, bares, restaurantes, lojas, academia, museu e o maior cinema ao ar livre da América Latina”, disse Doria. “A concessão da Usina São Paulo é mais um passo no programa de despoluição do Rio Pinheiros, cujo investimento do Governo do Estado, ao lado da Sabesp, beira R$ 4 bilhões”, completou o Governador.  

A revitalização é um dos eixos do Programa Novo Rio Pinheiros, que visa despoluir o canal por meio de um grande projeto de saneamento básico e prevê a implantação de áreas de convivência, comércio e escritórios na região. Também está previsto o aproveitamento da cobertura para implantação de restaurante, bar ou lanchonete e mirante aberto permanentemente ao público. 

“Com a melhora da qualidade das águas, queremos que a população ocupe as margens do rio para atividades culturais e de lazer. Neste sentido, a parceria com a iniciativa privada será fundamental para a estruturação e manutenção destes espaços”, explica o Secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido. 

A proposta vencedora da licitação para concessão de áreas da usina, no valor de R$ 280 milhões, representou um ágio de 1.900%, o que demonstra a confiança do mercado no projeto. O critério para julgamento, após as análises técnicas de qualificação, foi o maior preço ofertado para a parcela (outorga) fixa. O prazo de concessão estabelecido no edital vai até novembro de 2042. Já a remuneração pela concessão será composta de parcelas mensais fixas e variáveis, calculada em percentual do faturamento bruto do empreendimento. O consórcio vai investir R$ 300 milhões nas obras de remodelação do espaço. 

“O futuro que se abre para a cidade e para o estado de São Paulo com essa concessão é empolgante. Teremos sim um rio limpo, com espaços de convivência para paulistanos e visitantes, com parques, ciclovias e fauna e flora no coração desta imensa metrópole. Com certeza, o Novo Rio Pinheiros se tornará um exemplo de recuperação para o mundo”, destacou Marcio Rea, Diretor-Presidente da EMAE.

O Consórcio Usina São Paulo é formado pelas empresas Kallis Administração e Participações Eireli, Nacional Shopping Planejamentos e Reestruturação de Shopping Center Ltda. e Concessões e Participações BR Ltda. 

O contrato foi assinado nesta quarta-feira (11) no Palácio dos Bandeirantes. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.