Eduardo Suplicy Lança a Autobiografia de Eduardo Suplicy, volume 1, “Um jeito de fazer política”

0
11

Difícil quem nunca tenha ouvido falar no nome de Eduardo Suplicy. Carismático, acessível, defensor incansável da Renda Básica de Cidadania e cantor inveterado da música Blowin’ in the Wind, de Bob Dylan, ele é praticamente uma instituição no meio político em todo o país.

Eduardo Suplicy tem uma maneira de viver e de fazer política toda própria, algo que nenhum político jamais conseguirá copiar. Por ser autêntico e saber improvisar como ninguém, criou um “jeito Suplicy de ser”. Se este já era o sentimento das pessoas que o conhecem em seus 43 anos de vida pública, o conjunto de histórias retratadas em “Um jeito de fazer política”, primeiro capítulo de sua autobiografia, reforçam a percepção.

Em 2021, Suplicy completou 80 anos, o que o animou a narrar suas experiências desde a infância, adolescência e ao longo da sua carreira. Na obra Suplicy conta, com inteligência e leveza, diversos episódios que marcaram sua vida, como seu envolvimento com o grupo de Rap Racionais MC’s, sua amizade com Mano Brown, seu deslumbramento pela cantora de protestos Joan Baez e como conheceu e ajudou Anderson Herzer, a primeira pessoa trans no Brasil a escrever uma autobiografia.

Também conta em detalhes sua participação no caso da tragédia do Pinheirinho, em São José dos Campos, sua aproximação com os índios Yanomâmi e sobre seu papel de articulador entre Sílvio Santos e Zé Celso Martinez para que o empresário não descaracterize a região com um empreendimento imobiliário vultoso.

“Avalio que é uma boa hora de fazer uma reflexão sobre tudo o que tem acontecido, relatar um bocado de minha experiência, inclusive para estimular os mais jovens”, conta Suplicy. 

Com 272 páginas e 101 fotos, muitas delas inéditas, a obra também aborda a intensa luta de Suplicy pela defesa dos Direitos Humanos e contra a desigualdade, marcados por episódios como o dia em que dormiu na Casa de Detenção para evitar novo massacre de presos. Era a primeira grande rebelião organizada pelo PCC no Estado de São Paulo.  

A autobiografia, que já está em pré-venda pela Editora Contracorrente, tem a colaboração da jornalista Mônica Dallari. Amiga de Suplicy de longa data, ela é a responsável pelo projeto, pesquisa e texto final da obra, com edição do jornalista Jorge Félix.

O que: Autobiografia de Eduardo Suplicy, volume 1, “Um jeito de fazer política”

Autores: Eduardo Suplicy, com colaboração de Mônica Dallari e edição de Jorge Félix
Preço: R$ 65,00
Saiba mais: https://loja-editoracontracorrente.com.br/

Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.