Conseg Jabaquara realiza última reunião do ano

0
8

A última reunião do Conselho Comunitário de Segurança Jabaquara foi realizada presencial no dia 22/11, no salão de festas da Sociedade Amigos da Cidade Vargas (Praça 20 de Setembro, 02).

As reivindicações não mudaram, o aumento de roubo a transeuntes vem tirando o sossego das pessoas que procuram pelo Hospital Santa Catarina e em seu entorno. As residências também tiveram problemas assim como pertences dentro dos veículos estacionados no entorno do hospital e do AMA Santa Catarina.

Outro questionamento foi por conta das adegas localizadas na rua Atos Damaceno, além da perturbação de barulho pedestres perderam a chance de transitar pelas calçadas pois foram ampliadas para colocação de mesas e cadeiras. Roubos de fio tem sido constantes na Rua Alberto Leal. Assim como na Rua Farjalla Koraijo e a Mafalda Rocha, estão levando tudo, relógios de água, luz e tudo que se tem na rua. Árvores na rua Manuel Cherem  tem deixado o local escuro e com isso ações de meliantes ficam constantes, segundo os moradores.

A informação que o Centro para Criança e Adolescente AMAS Jabaquara havia fechado as portas no dia 05 de novembro, deixou todos preocupados. Afinal são 120 famílias que estão sem vaga para o próximo ano letivo. Segundo Miriam Bock presidente do Conseg Jabaquara em contato com os gestores “eles mesmos resolveram não continuar, mas irei entrar em contato com o CRAS – Centro de Referência da Assistência Social Jabaquara para verificar para onde vão essas crianças”.

A AMAS é uma instituição filantrópica humanitária cristã, que atua a 25 anos no Jabaquara,(Rua Oasis, 275). Foi fundada em 02 de junho de 1985 por um grupo de membros da igreja local (Igreja Metodista), foi constituída com a finalidade de desenvolver ações educativas que efetivamente contribuíssem para o desenvolvimento individual e social da criança e do adolescente.

Um grupo de moradores relataram no encontro que a Rua dos Cajueiros esta virando uma cracolândia. Além do consume de drogas, brigas e até facadas já ocorreu nas calçadas que viraram casas de papelão, tecidos e barracas. Agradeceram que a Subprefeitura tem feito a limpeza, porém no mesmo dia eles conseguem todos pertences novamente. Segundo eles na rua tem um albergue que comporta 250 pessoas mas que não tem 80 que utilizam. A pequena rua tem poucas casas que estão sendo prejudicadas assim como o Centro Medico Integrado CMI, que perdeu clientes e ate especialidades por conta do que virou o local.

A reunião do Conseg terminou com um pequeno coquetel devido a pandemia e os parabéns da presidente, lembrando que até aquela data 94% dos paulistanos haviam tomado a vacina do Covid 19.

O primeiro encontro do Conseg Jabaquara em 2022, será no dia 21 de fevereiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.