Centro Oncológico Bruno Covas terá robô e tecnologia de ponta para tratamento de câncer

0
13

O projeto do Centro de Alta tecnologia de Diagnóstico e Intervenção Oncológica Bruno Covas deve ser inaugurado em novembro deste ano. O departamento médico especializado que irá ampliar e aperfeiçoar a infraestrutura oferecida aos pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS), será construído no Hospital Municipal Gilson de Cássia Marques de Carvalho – Vila Santa Catarina.

O nome do centro oncológico é uma homenagem ao prefeito de São Paulo, que morreu em maio, aos 40 anos, em decorrência de câncer.

“A vontade do Bruno era a de que todas as pessoas tivessem direito ao mesmo tratamento que ele tinha, com os mesmos exames. O que estamos fazendo é iniciar este processo para que as pessoas possam ter um pouco dessa oportunidade, com equipamentos de altíssima tecnologia como ele teve, como era o seu desejo”, disse o prefeito Ricardo Nunes, ao anunciar o projeto no dia 1º de julho.

O custo estimado para a construção e adequação do centro é de aproximadamente R$ 26 milhões. O projeto do centro oncológico irá melhorar o atendimento na rede municipal de saúde às pessoas em tratamento de câncer, o que inclui: a correta solicitação de exames diagnósticos por meio de telemedicina e o aumento da quantidade de exames ofertados para os munícipes, o que permitirá a realização de diagnóstico em fase precoce da doença, o que auxilia consideravelmente no tratamento do paciente.

Com uma estimativa mensal de 4.912 novas ofertas de exames diagnósticos de câncer para a rede municipal, o local possibilitará a realização de tomografias, biópsias guiadas por ultrassom, mamografias, PET-CT, histeroscopias e cirúrgicas, além de colonoscopias, endoscopias, ecoendoscopias, broncoscopias, ressonâncias, colposcopias e citoscopias.

O novo centro será construído acima dos leitos entregues pela administração municipal em maio deste ano, para o tratamento de pessoas com a Covid-19, ampliando a oferta de tratamentos clínicos e cirúrgicos aos pacientes do SUS na capital. A previsão é que seja concluído e entregue à população em novembro deste ano.

“O Centro de Alta tecnologia de Diagnóstico e Intervenção Oncológica Bruno Covas, terá o maior Centro de Alta tecnologia de Diagnóstico e Intervenção Oncológica. O local é o Hospital Vila Santa Catarina que já é referencia em outros atendimentos para a sociedade, lembro que esse mesmo hospital tão utilizado principalmente na pandemia quase deixou de ser um hospital publico, vejo que minha luta que ocorreu a mais de 10 anos para que ele continuasse acondicionado à população foi de grande valia”. Declarou o vereador Arnaldo Faria de Sá.

No local terá exames como tomografia, biópsia guiada por ultrassom, mamografia, PET-CT e histeroscopia, uma estimativa de cerca de 5000 exames mensais.

Isso é continuidade do sonho do Prefeito Bruno Covas, um hospital com tecnologia de ponta na rede pública.



Tecnologia robótica em cirurgias oncológicas

Além de toda a estrutura que será construída em dois andares no ambulatório do bloco F do hospital, que darão suporte a todo trabalho realizado pelo centro, vale destacar a implementação da cirurgia robótica no local. A Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein doará um robô no valor de U$ 2,5 milhões, que será o quinto utilizado pelo SUS no Brasil e o primeiro da rede municipal hospitalar no país.

“Com este equipamento, São Paulo será a primeira cidade do Brasil que fará  esse tipo de cirurgia oncológica pelo SUS, disponibilizando aos seus cidadãos esse tipo de serviço”, disse o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido.

A nova tecnologia oferece vantagens como maior precisão nos procedimentos de alta complexidade, recuperação mais ágil e satisfatória para os pacientes, menos dor no pós-operatório, além de menor taxa de complicações pós-cirúrgicas.

Hospital Vila Santa Catarina
O Hospital Municipal Gilson de Cássia Marques de Carvalho, popularmente conhecido como Hospital Municipal Vila Santa Catarina, é o único equipamento de alta complexidade do município e está localizado no bairro do Jabaquara. O hospital oferece atendimento a pacientes de todas as regiões, divididos em grandes linhas de cuidado: materno infantil (sendo referência em obstetrícia e maternidade de alto risco e em hemodiálise pediátrica), cirurgias eletivas e transplantes.

“Este é um hospital público financiado pelo Sistema Único de Saúde, que é a referência para todo o município, por realizar cirurgias de alta complexidade, tratamentos oncológicos, transplantes e foi um hospital que deu um suporte muito importante durante a pandemia, tratando as pessoas que tinham câncer e que também adquiriram a Covid-19”, ressaltou o secretário municipal de Saúde.

O local também é a principal referência em oncologia para a Prefeitura de São Paulo e atende 300 novos casos por mês, realizando todo o tratamento, como cirurgias e quimioterapia.

Tratamento oncológico na capital

A rede municipal também oferece tratamento oncológico por meio de parcerias com outros equipamentos de saúde. São eles: A.C. Camargo Câncer Center, Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC), Instituto de Câncer Dr. Arnaldo (ICAVC) e Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (Graacc).

Em 2020, foram realizados 89.390 tratamentos com quimioterapia, 5.155 radioterapias e 2.469 cirurgias oncológicas. Para identificar o diagnóstico de câncer, são realizadas, em média, cinco mil biópsias por ano nos serviços sob gestão do município.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.