Ações realizadas no terminal da EMTU/SP em comemoração ao aniversário da Lei Maria da Penha

0
32

A Lei Maria da Penha foi sancionada em 7 de agosto de 2006, pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Porém neste ano em que a Lei Maria da Penha comemora 14 anos, especialistas mostram que ela está longe de ser respeitada. Com a pandemia da covid-19, as denúncias de violência contra as mulheres tiveram um aumento significativo, segundo o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Nesta sexta feira (7/8) o terminal Jabaquara da EMTU/SP recebeu o Programa Bem Querer Mulher, que em curta conversa com as mulheres que passavam pelo local pode perceber o medo que elas apresentam quando o assunto é violência domestica. Algumas ao ouvir a coordenadora do Programa Maria Lucia da Silva se emocionavam e apresentavam lagrimas por estar ali ouvindo uma palavra de conforto e segurança.

A violência doméstica e familiar é a principal causa de feminicídio não só no Brasil, mas em todo o mundo. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), 17,8% das mulheres do mundo sofreram algum tipo de violência física ou sexual no ano de 2019. Isso significa que quase uma a cada cinco mulheres em todo o planeta foi vítima deste tipo de crime, no ano passado. 

A Lei Maria da Penha foi sancionada em 7 de agosto de 2006, pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Porém neste ano em que a Lei Maria da Penha comemora 14 anos, especialistas mostram que ela está longe de ser respeitada. Com a pandemia da covid-19, as denúncias de violência contra as mulheres tiveram um aumento significativo, segundo o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Nesta sexta feira (7/8) o terminal Jabaquara da EMTU/SP recebeu o Programa Bem Querer Mulher, que em curta conversa com as mulheres que passavam pelo local pode perceber o medo que elas apresentam quando o assunto é violência domestica. Algumas ao ouvir a coordenadora do Programa Maria Lucia da Silva se emocionavam e apresentavam lagrimas por estar ali ouvindo uma palavra de conforto e segurança.

A violência doméstica e familiar é a principal causa de feminicídio não só no Brasil, mas em todo o mundo. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), 17,8% das mulheres do mundo sofreram algum tipo de violência física ou sexual no ano de 2019. Isso significa que quase uma a cada cinco mulheres em todo o planeta foi vítima deste tipo de crime, no ano passado. 

Para denunciar um caso de violência contra a mulher ligue para o número 180. Além de receber denúncias de violações contra as mulheres, a central encaminha o conteúdo dos relatos aos órgãos competentes e monitora o andamento dos processos.

Para denunciar um caso de violência contra a mulher ligue para o número 180. Além de receber denúncias de violações contra as mulheres, a central encaminha o conteúdo dos relatos aos órgãos competentes e monitora o andamento dos processos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.