23/05/2018

O Jornal Mídia Kit Anuncie Edição Digital Fale Conosco
Receba nossa newsletter

23/05/2018



“Chegou a minha vez de deter o mesmo cuidado”

Publicado em 02/05/2018

Pode ser tardio, mas alguma hora chegará o dia em que os filhos retribuem os mesmos cuidados que os pais tiveram para com eles durante a infância, adolescência e muita das vezes na fase adulta da v

 

 

Pode ser tardio, mas alguma hora chegará o dia em que os filhos retribuem os mesmos cuidados que os pais tiveram para com eles durante a infância, adolescência e muita das vezes na fase adulta da vida. Porém a maioria das pessoas classificam chegar ou passar dos 100 anos que seja um pouco improvável. Mas no Jabaquara, zona Sul da capital paulista, a Sra. Lourdes Sanchez nasceu em 1917 e comemorou em novembro de 2017 seu centésimo aniversário. Aos 100 anos, a Sra. Lourdes esbanja bom humor e disposição. Quem não  a conhece, dúvida da idade. Já quem convive com ela, sempre se surpreende com seu otimismo e disposição, pois são suas marcas registradas desde sempre.

Devido a idade avançada, há 36 anos Vandercy Eliane Sanchez de Carvalho resolveu voltar para a casa de sua mãe e retribuir todo amor e carinho que a Sra. Lourdes Sanchez o passou durante sua infância.

Segundo Eliane Sanchez,  ela resolveu ir cuidar da sua mãe porque “ o amor falou mais alto e o círculo natural da vida se completou. Chegou a minha vez de deter o mesmo cuidado que minha mãe dedicou a mim e aos meus irmãos durante nossas vidas” avalia Eliane.

Em mensagem reflexiva Eliane diz que “a vida é bumerangue e você sempre trará de volta aquilo que lançou. Então, não deixe de semear o bem, amar ao próximo e praticar o amor, pois na hora de sua maior necessidade, com certeza você terá de volta tudo aquilo que plantou”  e completa relatando que em todo esse tempo que cuida de sua mãe (a Sra. Lourdes Sanchez) “nunca passou pela minha cabeça em coloca-lá em uma casa de repouso, porém, tal decisão nos trouxe muitas renúncias . Renucias  por amor. A recompensa que temos é ver a longevidade em seu rosto.          Mas é em pequenos gestos que a gratidão fala mais alto. O amor sempre será o melhor remédio”.

Atualmente, no Brasil, a população com mais de 60 anos se aproxima, dos 30 milhões de pessoas. Até 2027, serão 37 milhões, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E por mais que a longevidade, felizmente, em grande parte dos casos, venha acompanhada de boas condições de saúde, chega o momento em que as pernas enfraquecem ou a mente falha, deixando a independência de outros tempos reduzida. Então, é hora de os filhos se transformarem um pouco em pais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FECHAR

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade