10/12/2018

A Editora Mídia Kit Edição Digital Fale Conosco

10/12/2018



CREAS e Eletropaulo participam de reunião no Jabaquara

Publicado em 26/03/2018

A reunião do Conselho Comunitário de Segurança do Jabaquara recebeu na segunda feira (19/03), a coordenadora e assistente social do CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Soc

 

A reunião do Conselho Comunitário de Segurança do Jabaquara recebeu na segunda feira (19/03), a coordenadora e assistente social do CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Social para uma orientação dos serviços.

O CREAS oferece serviços especializados e continuados a famílias e indivíduos nas diversas situações de violação de direitos. Como unidade de referência, tem o intuito de estruturar uma rede efetiva de proteção especial, e para isso conta com o apoio do Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Conselhos Tutelares e outras Organizações de Defesa de Direitos.

O CREAS oferta acompanhamento técnico especializado desenvolvido por uma equipe multiprofissional, de modo a aumentar a capacidade de proteção da família e favorecer a reparação da situação de violência vívida. A equipe técnica deve ter acesso aos prontuários e relatórios dos casos atendidos, garantindo o comando e gestão do Estado.

Usuários: Famílias e indivíduos que vivenciam violação de direitos, dentre eles a violência física, psicológica, sexual, situação de rua, cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto, etc.

Formas de Acesso ao Serviço: Por identificação e encaminhamento do Cento de Referência em Assistência Social (CRAS), dos serviços de proteção e vigilância social, por encaminhamento de outros serviços socioassistenciais, das demais políticas públicas do setor, demais órgãos do Sistema de Garantia de Direitos e demanda espontânea (por vontade própria). Funcionamento: De segunda à sexta-feira, das 8 às 18h após esse horário ligar para o telefone 156.
 

A gerente de abordagem informou que a equipe tem oito profissionais em três períodos das 8h ás 22h, para o atendimento aos moradores de rua, o que gerou uma certa discussão pois, para os moradores esta equipe se torna pequena diante da quantidade de moradores de rua no Jabaquara.

Esteve na reunião Márcio Leal representando a Eletropaulo para dar uma explicação referente a quantidade de fios soltos nos postes, afinal que fio é esse?

A Eletropaulo é a maior distribuidora de energia elétrica da América Latina distribuindo energia elétrica a 24 municípios da Grande São Paulo, incluindo a capital. Nesta área, a empresa atende mais de dezesseis milhões de pessoas, concentradas em oito milhões de unidades consumidoras. O consumo anual aproximado é de 32,5 mil gigawatts-hora (GWh) de energia.

A empresa conta atualmente com cerca de sete mil funcionários. Entre seus ativos estão 150 estações transformadoras de distribuição (ETD), totalizando 12,6 GVA de potência instalada, 1,7 mil quilômetros de circuito de subtransmissão (138/88 kV) e uma rede de aproximadamente 311 mil quilômetros de condutores aéreos, três mil quilômetros de condutores subterrâneos e 1,2 milhão de postes.

Os postes são compartilhados com seis parceiros e segundo Márcio se há uma solicitação e ela não é aprovada pela companhia eles acabam colocando irregular, “já chegamos a ter 18, os cabos tem que estar identificado e não podemos mexer”. A proposta colocada foi de fazer um projeto embrião, “ver uma região critica e tentar fazer uma organização começando por aí”. Morador coloca que a “Eletropaulo recebe das concessionárias e a fiscalização é por conta dela, sendo ela é a responsável” .

O representante Márcio Leal passou o telefone 08007272196, caso a população tenha em sua rua postes com fio solto ou caído.

 

 

FECHAR

 
Publicidade