18/07/2019

O Jornal Mídia Kit Anuncie Edição Digital Fale Conosco
Receba nossa newsletter

18/07/2019

Cadastro positivo possibilitará mais crédito e menos juros ao consumidor

Publicado em 26/04/2019

O presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Alfredo Cotait, comenta a sanção da nova lei do cadastro p

O presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Alfredo Cotait, comenta a sanção da nova lei do cadastro positivo. “É uma notícia auspiciosa. O cadastro positivo ajudará muito no desenvolvimento e no crescimento do País, num momento em que o Brasil está precisando”, diz Cotait, que, quando senador (entre 2010 e 2011), foi um dos responsáveis pela aprovação do primeiro projeto de lei sobre o cadastro positivo. 

Para ele, o instrumento tem, entre outras virtudes, a redução do spread bancário. “Como se passa a avaliar qual é o score, ou seja, o comportamento do cidadão em relação a seus compromissos de pagamento, ele deve resultar em diminuição da taxa de juros”, diz Cotait. 

Após ser aprovado nas duas maiores casas legislativas dos País, o texto que estabelece a inclusão automática dos consumidores no cadastro positivo foi sancionado no dia 08/04 pela Presidência da República em evento no Palácio do Planalto, com presença do vice-presidente da ACSP Walter Ihoshi. 

No cadastro negativo, modelo vigente até então, se o consumidor esquecesse de pagar uma conta de luz, ele era negativado e ficava sem acesso a crédito. “O problema é que isso não representava, de maneira verdadeira e real, o histórico da pessoa em relação a seus compromissos de pagamento. Com o cadastro positivo, por outro lado, as empresas que fornecem crédito terão condições de saber que o não pagamento de uma conta pode simplesmente significar um atraso pontual de um consumidor com um longo histórico de quitações em dia. Por isso, muitos que hoje estão negativados pelo sistema voltarão a ter crédito por causa do cadastro positivo”, finaliza Cotait.  

A inclusão dos dados deve ser comunicada ao consumidor em até 30 dias. Além disso, as informações só podem ser compartilhadas 60 dias após a abertura do cadastro. A Adesão automática ao Cadastro Positivo começa a valer em julho.


 
 Foto: Divulgação

 

FECHAR

 
Publicidade
Publicidade
Publicidade