13/11/2018

A Editora Mídia Kit Edição Digital Fale Conosco

13/11/2018



UBS Vila Constância realiza oficina de grafite para promover saúde por meio da arte

Publicado em 07/11/2018

O espaço da Unidade Básica de Saúde (UBS) Vila Constância, foi transformado em um lugar de arte e expressão por meio do Grupo Terapêutico da unidade. Composto por adolescentes, o grupo recebeu a

 

Por Taynara Carmo

 

O espaço da Unidade Básica de Saúde (UBS) Vila Constância, foi transformado em um lugar de arte e expressão por meio do Grupo Terapêutico da unidade. Composto por adolescentes, o grupo recebeu aulas de grafite e pode colocar o aprendizado em prática no muro da unidade, nos dias 30 e 31 de outubro.

Da imaginação para o papel, do papel para o muro. Entre tintas, spray e muita criatividade, cada jovem teve a chance de colocar um pouco da sua visão de mundo nos desenhos e contribuir no visual positivo que transformou o espaço da unidade. Adolescentes que não frequentam o grupo, mas que são da região, também participaram da atividade.

A proposta, que aconteceu pelo apelo terapêutico, teve o objetivo de canalizar possíveis problemas dos jovens, para garantir a eles uma forma de se expressar e fortalecer os vínculos com a unidade. A psicóloga da UBS, Márcia Brito, explicou como a atividade contribui no tratamento dos adolescentes. “Os grupos psicoterapêuticos com jovens e adolescentes acontecem semanalmente e representam um espaço de expressão, tratamento e cura. Eles manifestam conflitos próprios da faixa etária e, ao mesmo tempo em que revelam um desejo grande de conhecimento, revelam também a necessidade de encontro e troca. A cada encontro, o grupo se fortalece porque cada um se fortalece como pessoa”, contou a psicóloga.

Descobrindo novas formas de expressão

Um grafiteiro da região ensinou os jovens a forma correta de usar o spray, além de ensinar técnicas para utilizar nos desenhos. A ideia era que ele ensinasse o básico e com isso despertasse nos adolescente o potencial de cada um. Deu certo. Cada jovem se expressou à sua maneira no muro, revelando habilidades até então desconhecidas, como foi o caso do Saymon Robert, de 19 anos. 

Ele se cuida com a psicóloga da unidade e integra o Grupo Terapêutico. Saymon criou um poema para colocar no muro. “Eu nunca tinha explorado a área da grafitagem e aprender mais sobre essa cultura foi de valor enorme para mim. A arte do grafite me deu de presente mais uma forma para me expressar e fico muito grato por ter tido a oportunidade de embarcar numa experiência tão única. Ver todos os que participaram se encontrando entre as latas de tinta e o muro foi algo mágico, e espero que essa magia possa ser vista muito mais vezes no olhar das pessoas da nossa comunidade, que frequentam a UBS”, finalizou.

 

 

FECHAR

 
Publicidade