17/12/2018

A Editora Mídia Kit Edição Digital Fale Conosco

17/12/2018



Metrô Santa Cruz recebe posto volante para vacinação contra febre amarela

Publicado em 23/11/2018

A estação Santa Cruz do Metrô (linha lilás) recebe nos dias 23, 29 e 30, um posto volante para vacinação contra febre amarela. A unidade móvel funcionará das 14h às 18h e para receber a dose

 

estação Santa Cruz do Metrô (linha lilás) recebe nos dias 23, 29 e 30, um posto volante para vacinação contra febre amarela. A unidade móvel funcionará das 14h às 18h e para receber a dose é preciso apresentar documento de identificação com foto e, se possível, carteira de vacinação cartão SUS.

 A ação “extra muros” faz parte do Plano Municipal de Enfrentamento às Arboviroses, lançado neste mês pela Prefeitura de São Paulo. Outros postos volantes funcionarão neste sábado (24), quando será realizado o “Dia D” de Combate às Arboviroses.

É importante reforçar que a vacina continua disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do Município. Para saber qual o posto de referência de seu endereço, basta consultar o Busca Saúde.

Desde o início da campanha de vacinação no município de São Paulo (em setembro do ano passado) até outubro de 2018, foram aplicadas 6.838.024 doses da vacina contra a febre amarela, o que representa cobertura de 58,5%. A meta da SMS é atingir 95% de cobertura em toda a capital paulista.

“A ampliação da cobertura vacinal no município é essencial para garantir a proteção na próxima estação, quando a incidência da febre amarela é maior”, afirma Lígia Nerger, coordenadora do Programa Municipal de Imunizações.

Neste ano a capital registrou 13 casos autóctones (adquirido no município) de Febre Amarela, dos quais 6 evoluíram para óbito, e 107 casos importados. Em 2017 não houve nenhum caso autóctone e 28 importados. 

É importante lembrar que houve estabilização dos casos da doença nos últimos meses por conta das baixas temperaturas, mas a tendência é que novas ocorrências surjam com a proximidade do verão. Além disso, na primeira quinzena de setembro, a cidade registrou uma nova epizootia (morte de um sagui) no Parque Anhanguera, o que indica que o vírus segue em circulação na capital.

Os viajantes que pretendem se deslocar para áreas com recomendação da vacina devem receber a dose com, no mínimo, 10 dias de antecedência da data da viagem, já que esse é o tempo necessário para o organismo produzir os anticorpos contra a doença.

 

Contraindicação
É importante lembrar que a vacina contra a febre amarela não é indicada para crianças menores de 9 meses de idade, gestantes, mulheres amamentando crianças com até 6 meses e pacientes com imunodepressão de qualquer natureza, com neoplasia (câncer), com HIV, em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores) e submetidos a transplante de órgãos. Em caso de dúvida, é importante consultar o médico antes de se vacinar.

Mulheres amamentando crianças com até 6 meses de idade e gestantes que são residentes das áreas de risco devem ser vacinadas, após avaliação do médico do pré-natal. Depois de receber a vacina, a lactante deve suspender a amamentação por 10 dias.

 

FECHAR

 
Publicidade